Seja muito bem vindo(a) a AMAM  - 
 
 
 
NOTÍCIAS DE BREVES
23/06/2014
Breves
AÇÕES PREVENTIVAS REDUZEM TAXA DE INFECÇÃO NO HOSPITAL REGIONAL DO MARAJÓ.
 

No Hospital Regional Público do Marajó (HRPM), em Breves, uma equipe multidisciplinar tem como missão atuar na prevenção para o controle da infecção hospitalar. O objetivo é minimizar os riscos ou efeitos desses agravantes nos usuários, tendo em vista que a condição de internado torna o paciente suscetível às infecções, provocadas por circunstâncias diversas, entre elas, a gravidade dos casos e tempo de permanência no hospital.

Responsável pelo serviço, o enfermeiro Higor Tostes compôs um comitê multiprofissional com 13 representantes das áreas assistencial e administrativa para desenvolver o programa de controle de infecção hospitalar, que em pleno funcionamento, garante a orientação de ações básicas de assistência à saúde que vai desde a higienização das mãos até a prevenção do uso indiscriminado de antimicrobianos e germicidas hospitalares, evitando a resistência e contribuindo para uma sensível diminuição dos custos hospitalares globais.

Segundo ele, estudos da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) apontam que o programa de controle de infecção hospitalar, quando bem conduzido, reduz em 30% a taxa de infecção do serviço. “A atuação é intensificada nas áreas de Unidades de Terapia Intensiva (UTI), das três categorias: adulto, pediátrica e neonatal, além das enfermarias e triagem ambulatorial”, ressaltou.

Nas UTIS, as ações são mais detalhadas e exigem a aplicação de uma metodologia que inclui criteriosa avaliação dos pacientes desde a internação até a alta médica, proporcionando a elaboração de um mapeamento com informações precisas sobre toda a rotina de internação do usuário, entre eles o acompanhamento do uso dos dispositivos invasivos,  uso de antibióticos e suscetibilidade às infecções.

Um relatório mensal é produzido para posterior socialização dessas informações entre os membros do comitê, que ainda discutem casos clínicos e os procedimentos realizados nos pacientes.

“O programa de controle de infecção hospitalar é fundamental e imprescindível para a melhoria da segurança e da qualidade da assistência aos usuários. Isso significa controle e eficácia no tratamento”, explicou Higor Tostes, dando a medida exata da importância desse serviço no ambiente hospitalar.

De janeiro a maio deste ano, o HRPM realizou 49.999 exames externos, 21.197 sessões de fisioterapia com pacientes internos e externos, 6.120 consultas ambulatoriais, 1.094 internações, 769 transfusões, 732 cirurgias, 94 partos e 37 cirurgias oftalmológicas.

Ano passado o hospital efetivou 14.227 consultas ambulatoriais, 99.071 exames externos, 2.515 internações. Somadas todas as ocorrências, somente 72 pacientes foram transferidos para Belém, atingindo o objetivo da regionalização da assistência à saúde, que é resolver a maioria dos casos no próprio município. No mesmo período o HRPM realizou ainda 1.999 cirurgias gerais e 187 cirurgias oftalmológicas, além de 257 partos.

O hospital é administrado pelo Instituto Nacional de Desenvolvimento Social e Humano (INDSH), que é uma Organização Social qualificada pela Secretaria de Estado de Saúde do Pará (Sespa), para oferecer atendimento de qualidade aos usuários do município de Breves e à população das localidades vinculadas ao 8° Centro Regional de Saúde (CRS), composto pelos municípios de Bagre, Curralinho, Anajás, Portel, Melgaço e Gurupá.

Serviço: O Hospital Regional do Marajó dispõe de atendimento ambulatorial de segunda a sexta-feira, das 7 às 18 horas. O hospital está localizado na av. Rio Branco, 1.266, Centro. Mais informações: (91) 3783-2140/ 3783-2127.

Fonte: AGPA.

Comunicação/AMAM
 
  
 
« Voltar
 
 
Oeiras do Pará
 
Desenvolvido por:
Associação dos Municípios do Arquipélago do Marajó
End: Travessa 3 de maio, 2389
Cremação - Telefone: (91) 3213-8000