Seja muito bem vindo(a) a AMAM  - 
 
 
 
NOTÍCIAS DE BREVES
18/06/2012
Breves
Hospital Regional em Breves faz primeiros implantes de marca-passo
 
ASCOM

Equipe médica liderada pelo cirurgião Renê Augusto Gonçalves fez os primeiros implantes do tipo na região, em duas senhoras de 82 e 91 anos

    O Hospital Regional do Marajó, localizado no município de Breves, fez neste sábado (16) os primeiros implantes de marca-passos da região. Os procedimentos foram feitos pelo cirurgião cardíaco Renê Augusto Gonçalves, do Hospital Regional do Baixo Amazonas, de Santarém, com o apoio de equipe composta por uma enfermeira e um técnico de marca-passo. A cirurgia também teve auxílio do anestesista Giovane Lopes de Oliveira.

    É a primeira vez que este tipo de procedimento é feito na ilha. As pacientes beneficiadas foram as aposentadas Maria dos Santos, 91 anos, e Rosilda Pimentel, 82, ambas moradores de Breves. Segundo o coordenador dos Hospitais Regionais do Estado, Arthur Lobo, a ideia é levar o profissional de saúde aos pacientes da região, para descentralizar o atendimento da capital. Ele destacou que atender a demanda na própria localidade reduz os custos financeiros com Tratamento Fora de Domicilio, além de facilitar o acesso para os pacientes que permanecem perto dos seus lares e de seus familiares.

    “Estamos usando a excelente estrutura do hospital com estes serviços na região. Desta forma, estaremos atendendo os pacientes sem transtornos de deslocamento de uma localidade para outra”, ressaltou. Para Rosilda Pimentel, o momento tem grande significado. Ela disse que ficou sabendo da necessidade da cirurgia recentemente e que ficou aliviada ao saber que o hospital traria uma equipe médica para atender este tipo de demanda em sua cidade. “Fazer parte desse momento é importante. Fico segura em saber da qualidade dos serviços prestados pela equipe envolvida”, afirmou.

    O marca-passo é um dispositivo eletrônico usado para manter o ritmo e frequência no coração de pessoas com insuficiência cardíaca de forma adquirida ou congênita. O aparelho é constituído por um conjunto gerador de pulsações elétricas, para estimular o coração na frequência adequada.

    Renê Augusto Gonçalves disse que as cirurgias foram bem-sucedidas, sem nenhum imprevisto. “O pioneirismo é sempre gratificante. É importante trazer serviços de qualidade para a população, principalmente pela estrutura de que o hospital dispõe para média e alta complexidade”, observou. As pacientes serão acompanhadas pela equipe de cardiologistas do hospital durante o período de recuperação. Após 30 dias, o cirurgião retornará à cidade para uma nova avaliação.

    A partir de agora, será montado um histórico para verificar a demanda. A ideia é montar o serviço de marca-passo no hospital por meio de um ambulatório. O objetivo também é capacitar a equipe local para futuros procedimentos. O Hospital Regional do Marajó é uma unidade de média e alta complexidade que atende pacientes dos municípios da região, por meio da Central de Regulação do Estado.

    O hospital é administrado pelo Instituto Nacional de Desenvolvimento Social e Humano (INDSH), uma organização social de saúde qualificada pela Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), para oferecer serviços de média e alta complexidade. Com 50 leitos e quatro salas de cirurgias, o hospital também faz atendimentos de urgência e emergência e internações nas áreas de clínica médica, cirurgia geral, obstetrícia, pediatria, neonatalogia e traumato-ortopedia.

    O ambulatório oferece consultas em clínica médica, pediatria, cardiologia e oftalmologia. Entre os exames, são oferecidos os de análises clínicas, radiologia, ultrassonografia, mamografia, eletrocardiografia, endoscopia digestiva, tomografia, ergometria e ecocardiografia.

     
    Fonte: Agência Pará de Notícias

     
      
     
    « Voltar
     
     
    Oeiras do Pará
     
    Desenvolvido por:
    Associação dos Municípios do Arquipélago do Marajó
    End: Travessa 3 de maio, 2389
    Cremação - Telefone: (91) 3213-8000