Seja muito bem vindo(a) a AMAM  - 
 
 
 
NOTÍCIAS DE MELGAÇO
25/11/2013
Melgaço
MINISTROS VISITAM MELGAÇO, NA ILHA DO MARAJÓ
 

Município de Melgaço, que tem pior IDH do país, recebe caravana ministerial para debater crise no local.

O II Chamado da Floresta acontecerá no período de 28 e 29, e deve reunir quase mil lideranças extrativistas de toda a Amazônia no município de Melgaço, no arquipélago do Marajó. O encontro será realizado na Reserva Extrativista (Resex) Gurupá/Melgaço Santa Maria dos Araiolos e contará com a presença dos ministros do Meio Ambiente, Izabella Teixeira; Desenvolvimento Agrário, Pepe Vargas; Desenvolvimento Social, Tereza Campello e do Planejamento, Orçamento e Gestão, Miriam Belchior, além do secretário-geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho.

Até agora, 30 prefeitos do Nordeste do Pará e Ilha do Marajó já confirmaram presença. 'Escolhemos Melgaço para sediar o evento para que o alto escalão do governo federal conheça in loco o município com pior Índice de Desenvolvimento Humano do país e com a maior taxa de analfabetismo do Brasil', afirmou Joaquim Belo, presidente nacional do Conselho Nacional das Populações Extrativistas (CNPE). Dentre as pautas a serem discutidas estão as demandas dos municípios que contêm reservas extrativistas, em relação à saúde, educação, transporte e segurança.

 

Cada região será representada por um prefeito, escolhido de acordo com as peculiaridades de cada área. 'Vai ser uma grande oportunidade para que os municípios possam dizer o que realmente precisam para garantir mais qualidade de vida para a população extrativista', avaliou o prefeito de Melgaço, Adiel Moura. Outro tópico será para debater exclusivamente as reivindicações das chamadas Resex, como a regularização fundiária, criação de novos territórios, planos de manejo florestal, energia elétrica através do programa 'Luz Para Todos' e demais necessidades dos extrativistas.

'Há casos de reservas extrativistas e comunidades inteiras que ainda vivem com luz de lamparina, sem água tratada e os moradores ainda sem o título definitivo de suas terras, o que geralmente resulta em conflitos fundiários. Será a chance para que nós possamos apresentar nossas demandas e sentar à mesa de negociações com os próprios órgãos do Governo Federal', observou o coordenador estadual do Conselho no Pará, Atanagildo Matos.

O primeiro Chamado da Floresta foi realizado em 2011, na Reserva Extrativista Terra Grande Pracuúba, em São Sebastião da Boa Vista, e reuniu cerca de trezentos representantes de reservas extrativistas. 'Esperamos mais de mil lideranças extrativistas e a vinda do primeiro escalão ministerial do governo federal para que a gente realmente saia do encontro com as nossas reivindicações atendidas. A cada dois anos o evento cresce, se torna mais representativo e um marco no calendário das mobilizações sociais em todo o Brasil', afirmou Belo.

Fonte: Jornal Amazônia

Foto: MarajoOnline

Comunicação/AMAM
  
  
 
« Voltar
 
 
Oeiras do Pará
 
Desenvolvido por:
Associação dos Municípios do Arquipélago do Marajó
End: Travessa 3 de maio, 2389
Cremação - Telefone: (91) 3213-8000