Seja muito bem vindo(a) a AMAM  - 
 
 
 
NOTÍCIAS DE PONTA DE PEDRAS
30/06/2016
Ponta de Pedras
ENERGIA FIRME E INTERNET DE QUALIDADE CHEGAM AO MUNICÍPIO DE PONTA DE PEDRAS.
 

 

“Hoje o Marajó está no século XXI”, afirmou a prefeita de Ponta de Pedras, Consuelo Castro, se referindo à inauguração do fornecimento de energia firme e de sinal de internet de fibra ótica, que na tarde desta quarta-feira, 29, chegaram à cidade, por meio de dois circuitos de cabos subaquáticos. Foram investidos cerca de R$ 250 milhões no projeto, que também vai beneficiar outros nove municípios, fruto da parceria do Governo do Estado e das Centrais Elétricas do Pará (Celpa).

“A subestação de Ponta de Pedras permite que a Ilha do Marajó se integre ao Sistema Interligado Nacional, enquanto o sinal do Navega Pará conecta a gente com o mundo”, destacou Consuelo Castro, com a convicção de quem enfrentava o problema diariamente, como no caso da escola municipal Romeu Santos, recentemente reformada e equipada com 24 centrais de ar-condicionado, que não puderam ser ligados por que a energia gerada na cidade não permitia o funcionamento dos aparelhos.

Se na área educacional a qualidade da energia era um problema, na área da saúde a situação se agravava. “O aparelho de Raio X do hospital municipal nunca conseguiu funcionar pois a energia termoelétrica não tinha capacidade de atender a nossa demanda. Isso demonstra o quanto esse investimento é fundamental para a nossa região”, contou Consuelo Castro, ressaltando que a data marca a realização de um sonho da população. “Uma espera de 13 anos”, reiterou a gestora municipal em seu discurso.

Para o governador Simão Jatene, que também visitou as obras de construção da UIPP, do Banpará e de pavimentação de 10km da estrada de acesso à praia de Mangabeira, que estão sendo realizadas pelo Governo do Estado em Ponta de Pedras, a chegada de energia e internet de qualidade ao Marajó significa dar condições para o desenvolvimento da região. “Trazer energia firme significa dizer que o Marajó passará a ter condições de se integrar de forma mais global ao mundo, atraindo novos empreendimentos para gerar emprego e gerar renda para a população”.

Jatene lembrou que na década de 90 os municípios marajoaras tinham energia por apenas quatro horas por dia. “Na gestão do governador Almir Gabriel é que o fornecimento passou a ser por vinte e quatro horas, só que produzindo essa energia à base de óleo diesel, uma forma que além de agredir o meio ambiente, não permite a instalação de grandes empreendimentos”, ressaltou o chefe do Executivo Estadual, ao informar que a obra tem investimento compartilhado entre a Celpa e o Tesouro do Estado.

“Independentemente do recurso ser proveniente dos cofres públicos ou da empresa, esse linhão é fruto do esforço de todos os paraenses, que se dedicam à construção de um estado melhor. Mas não é só energia firme que chega hoje, chega também internet em fibra ótica, com qualidade, e isso é, sem dúvida, um outro marco histórico que precisa ser dividido com todos que contribuíram, pois obras dessa natureza não pertencem a um governo, porque só são possíveis pelo apoio coletivo de toda a sociedade”, finalizou o governador Simão Jatene.

A subestação de Ponta de Pedras, na Ilha do Marajó, é conectada à subestação de Vila do Conde, em Barcarena, por 17 quilômetros de cabos em cada circuito, beneficiando mais de 30 mil pessoas no município. O deputado estadual Airton Faleiro (PT) elogiou o esforço governamental para levar energia firme ao Marajó. “Se não fosse a decisão política do governador Simão Jatene, essa obra não teria sido feita”, garantiu.

As obras em Ponta de Pedras são a parte inicial da interligação de energia firme na Ilha do Marajó, que também prevê a ampliação e construção de mais subestações e rede, que beneficiarão municípios como Soure, Salvaterra, Cachoeira do Arari, Santa Cruz do Arari, Anajás, Chaves, Afuá, São Sebastião da Boa Vista e Muaná.

O presidente da Celpa, Raimundo Nonato Castro, afirmou que a inauguração marca um novo tempo na vida do povo marajoara. “Estamos muito felizes em poder vivenciar esse momento e contribuir para o desenvolvimento do Marajó com energia firme para a população e segura para o meio ambiente”.

Desenvolvimento

O comerciante Cristiano Lima Tavares já faz planos para melhorar seu empreendimento comercial, o Restaurante e Açaí do Tide. Com a energia de qualidade ele vai poder estocar o principal atrativo do seu restaurante, o açaí, em refrigeradores, o que até hoje não era possível. “Não adiantava ter o equipamento se a gente não tinha energia. Tive muitos prejuízos com mercadoria por causa dos blackouts constantes, eu até investi em um gerador próprio pra evitar prejuízos maiores, mas agora tudo vai ser diferente”.

O proprietário do Hotel Reponta, Manoel Araujo, também planeja ampliar seu empreendimento. “Tenho certeza que teremos novos negócios aqui e mais turistas também. Agora podemos investir em reformas e equipamentos, pois agora teremos condições de dar mais conforto para os hóspedes”.

Navegapará

O município de Ponta de Pedras é a porta de entrada da fibra ótica no Marajó, abrindo os caminhos para que a tecnologia chegue, em breve, também aos municípios de Soure e Breves, e depois para toda a região. A Empresa de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado (Prodepa), em parceria com a Celpa e usando um cabo subaquático, implantou uma estrutura de fibra ótica, que será responsável pela transmissão de dados, interligando a ilha do Marajó à rede pública de internet.

São 24 pares de fibra com 10,7mm de diâmetro total. Isso representa o transporte de dados em alta velocidade, proporcionando o alcance de taxas de transmissão da ordem de 40 Gbps. Ponta de Pedras é o primeiro município do arquipélago a receber internet via fibra ótica.

O Navegapará já está disponível para a população em um ponto de acesso livre na praça da cidade e outro no terminal hidroviário, com internet gratuita via wi-fi. Dilson Gomes, morador do bairro Campinho, comemorou a novidade. “Nós éramos carentes de internet, o serviço aqui era bem difícil, mas agora temos sinal de qualidade e o nosso povo só tem a ganhar com isso, que vai nos ajudar muito”.

Em Ponta de Pedras já foram interligados e estão em pleno funcionamento 20 pontos do Navegapará, entre eles: Adepará, prefeitura, secretarias municipais de Cultura, Assistência Social (Conselho Tutelar) e Saúde, duas escolas estaduais e cinco municipais, Polícia Militar, Cras, estádio municipal e duas unidades de saúde. No total, serão interligados 34 pontos, entre órgãos municipais e estaduais, como unidades da Seduc, Semed e Emater, melhorando a conectividade e o trabalho de ordem pública no município.

Fonte: AGPA.

Comunicação/AMAM
  
  
 
« Voltar
 
 
Oeiras do Pará
 
Desenvolvido por:
Associação dos Municípios do Arquipélago do Marajó
End: Travessa 3 de maio, 2389
Cremação - Telefone: (91) 3213-8000