Seja muito bem vindo(a) a AMAM  - 
 
 
 
NOTÍCIAS DE PONTA DE PEDRAS
01/07/2013
Ponta de Pedras
PONTA DE PEDRAS LIVRE DA TOXOPLASMOSE
 

Contido o surto de toxoplasmose registrados nos últimos meses no município de Ponta de Pedras no Marajó. Pesquisadores do Instituto Evandro Chagas e da Secretaria Estadual de Saúde, que há uma semana estão na cidade, procuram entender a causa desses contágios, que tem atraído atenção da classe científica de diversos países, como os Estados Unidos. 

A prefeitura de Ponta de Pedras contratou um oftalmologista para avaliar possíveis lesões nos olhos dos pacientes infectados pelo parasita que é comum nesses casos. Todos os exames deram negativo. 

No último final de semana o município realizou, no auditório do Centro Comunitário, a VI Conferência Municipal de Saúde reunindo os

pesquisadores da duas instituições, profissionais da secretaria de saúde municipal, vereadores, técnicos, liderança comunitárias e a prefeita Consuelo Castro. O pesquisador do Instituto Evandro Chagas,

Dr. Ediclei Lima do Carmo, proferiu um extensa palestra sobre o parasita que, segundo estudos científicos, existe na Amazônia há 10 milhões de anos e já está disseminado em todo mundo. Ediclei reiterou durante duas horas de palestra acompanhada atentamente pelo auditório lotado, que a população deve adotar medidas preventivas de higiene como cozinhar ou assar bem as carnes de animais e jamais consumi-las mal cozinhas ou cruas; lavar muito bem as hortaliças e legumes para o consumo e tomar cuidados com as fezes de cães e gatos que podem transmitir o parasita. O cuidado com a água de beber ou de uso doméstico também deve merecer atenção, de preferência que seja fervida. Ao final ele elogiou a ação e os esforços do pessoal da Sespa e da secretaria municipal de Saúde que trabalharam duro a fim de conter os casos de pacientes atingidos, acima de 40 segundo registros oficiais. “Só falta a gente descobrir como a toxoplasmose atingiu uma pessoa adulta em sua residência e não uma criança mais suscetível na mesma casa”, estranha o cientista que vai continuar averiguando as causas que interessam à ciência. 

A prefeita Consuelo Castro afirmou que vai esperar o relatório final mas tudo indica que o parasita não vem da carne de gado tampouco da fezes de animais e sim de alguma água contaminada. Mas isso somente os relatórios finais irão dar a certeza. Ela anunciou novos investimentos para a saúde como a recuperação dos postos de atendimento no interior e na sede, melhorias nos equipamentos como

novas cadeiras de dentistas e um posto de saúde fluvial para atender a mais de trinta comunidades ribeirinhas. Ao final, foram distribuídos kits para mais de sessenta agentes comunitários com camisetas, chapéus, calçados, bicicletas, pranchetas para anotações, balanças e fita métricas pra controlar peso e crescimento das crianças atendidas pelo programa. 

O secretário de saúde municipal, Leotte Piqueira, confirmou que os pacientes contagiados continuarão a ser monitorados durante seis meses para evitar efeitos colaterais ou reincidência da doença.

Comunicação/AMAM
  
  
 
« Voltar
 
 
Oeiras do Pará
 
Desenvolvido por:
Associação dos Municípios do Arquipélago do Marajó
End: Travessa 3 de maio, 2389
Cremação - Telefone: (91) 3213-8000