Seja muito bem vindo(a) a AMAM  - 
 
 
 
NOTÍCIAS DE SALVATERRA
13/07/2016
Salvaterra
VIAGEM INAUGURAL EM LANCHA RÁPIDA MARCA NOVO TRANSPORTE ENTRE BELÉM E SALVATERRA
 


Começou a operar nesta terça-feira, 12, um serviço de lancha rápida entre Belém e o porto de Camará, no município de Salvaterra, no arquipélago do Marajó. A lancha faz a viagem em 1h15 e opera de domingo a domingo, em dois horários: com saída às 7 horas do porto Camará e chegada prevista para às 8h15 em Belém; com saída de Belém às 15 horas, e chegada prevista em Camará às 16h15. Outro horário intermediário já está sendo estudado, por conta da grande demanda de passageiros neste período de férias. O preço da passagem é R$ 35,00.

A saída de Belém é pelo Terminal Hidroviário de Belém, e chegada ao porto Camará. Com capacidade para 139 passageiros sentados, a embarcação Cat Bam I pertence à empresa Rodofluvial Banav Ltda., e era uma antiga reivindicação dos moradores dos municípios do arquipélago.

A Agência de Regulação de Controle dos Serviços Públicos do Estado do Pará (Arcon-PA) entregou na última quarta-feira, 6, uma autorização ‘precária’ de seis meses à empresa Banav, por meio do presidente da empresa, Carlos Banach, que participava de uma reunião na sede da Arcon-PA. A concessão foi feita pela Secretaria de Transportes (Setran), e está dentro do programa Pará 2030, lançado recentemente pelo Governo do Pará, e que prevê, entre outros pontos, o acesso de passageiros e turistas, com rapidez e segurança à ilha do Marajó, e o incentivo ao turismo daquela região.

Qualidade - A lancha é de alta velocidade, construída em fibra de vidro, do tipo catamarã e muito leve, o que possibilita a recuperação dela em momentos em que as ondas podem ficar mais severas, como é o caso na região do Marajó nos meses de setembro a dezembro. O veículo foi construído no estaleiro BB Barcos, da cidade de Imbituba, em Santa Catarina (SC), que atua desde 1983 no ramo de construção naval, e foi trazido a Belém pelo litoral brasileiro.

“É um momento muito feliz para todos nós. Essa é uma antiga reivindicação das pessoas que moram próximo ao porto de Camará e do Marajó, de uma forma geral. Nesta lancha dispomos de poltronas acolchoadas numeradas, com sistema de Wi-Fi, ar condicionado, lanchonete, banheiros adaptados e também disponibilizamos a venda de passagens pela internet no site na empresa, com o pagamento podendo ser feito com cartão de crédito”, explicou o empresário Carlos Banach.

Usuários - O cabeleireiro Carlos Silva, morador do bairro do Guamá, em Belém, foi um dos primeiros a deixar a lancha e elogiou bastante o serviço. “Eu estava passando o final de semana em Salvaterra e soube dessa nova embarcação por um amigo. Gostei muito do serviço porque é rápido e quase nem sentimos o tempo passar”, afirmou.

Rapidez também foi o ponto que mais chamou a atenção de Rosana Pamplona. “A minha ida para o Marajó demorou um pouco. Como foi a primeira vez em que fui pra lá, estranhei, mas a volta foi muito tranquila e rápida, e eu gostei muito disso. Acho que essa lancha vai ajudar, principalmente, quem trabalha e precisa estar cedo em Belém”, disse.

Para o professor Dario Pedrosa, a lancha fará com que as pessoas que, por acaso, tenham medo de andar de barco, possam ter motivos de ‘encarar’ a viagem. “O povo tem um saber. E quando juntamos esse saber popular ao saber técnico, todos saem ganhando. Esse modal vai reduzir a ação do quesito maré, já que a lancha não passa pelo meio da baía do Marajó, onde as ondas são mais fortes e a turbulência maior. Nesse trajeto Belém-Camará, como os moradores sabem, a travessia é entre o Marahu, em Mosqueiro, e a ilha de Cotijuba, o que dura apenas 15 minutos. Acredito que esse tempo menor faça com que as pessoas percam o medo de encarar as ondas dessa travessia, que são bem menores”, avaliou Dário. 

Dario também elogiou o canal de negociações sempre aberto entre o movimento que ele representa, Movimento Acorda Marajó, e os dirigentes da Arcon-PA e da Secretaria de Transportes (Setran). “Sempre buscamos trazer os anseios do povo do Marajó ao Governo do Estado, e acreditamos que a livre concorrência entre as empresas só trará benefícios a todos os usuários. E isso vai repercutir na qualidade desse transporte”, completou.

O diretor de Normatização e Fiscalização da Arcon-PA, Karim Zaidan, enfatizou que o início de operação dessa linha é muito importante para todos. “O Governo do Estado dá início a mais essa opção de transporte rápido, enfatizando que nosso objetivo é encurtar a distância entre Belém e a ilha do Marajó. Com isso, levaremos benefícios para a economia e o turismo daquela região e também aos moradores, com um transporte seguro e de muita qualidade”, afirmou Zaidan.

Serviço:

As passagens podem ser compradas pelo site www.banav.com.br (com pagamento em cartão de crédito). Informações: (91) 3269-4494 ou pelo e-mail contato@banav.com.br

Por Dedé Mesquita

Fonte: AGPA.

Comunicação/AMAM
  
  
 
« Voltar
 
 
Oeiras do Pará
 
Desenvolvido por:
Associação dos Municípios do Arquipélago do Marajó
End: Travessa 3 de maio, 2389
Cremação - Telefone: (91) 3213-8000