Seja muito bem vindo(a) a AMAM  - 
 
 
 
NOTÍCIAS DE SALVATERRA
17/12/2012
Salvaterra
OPERAÇÃO POLICIAL DESMONTA REDE DE TRÁFICO DE DROGAS EM SALVATERRA
 

 

A Polícia Civil, em conjunto com a Polícia Militar desarticulou, no fim de semana, uma associação de criminosos voltados ao tráfico de drogas considerada a mais influente na região do Marajó. A operação denominada "Feliz Natal Salvaterra" resultou nas prisões de seis pessoas durante cumprimento de mandado judicial de busca e apreensão na cidade.

 

O delegado Victor Braga, titular da delegacia local, explica que a ação policial foi planejada durante dois meses pelos comandos das polícias do município. "Foram meses de depoimentos de testemunhas, consumidores de drogas, levantamentos fotográficos e relatórios de missões acerca do funcionamento exato da quadrilha", detalhou.

 

Segundo Victor Braga, um dos presos, Dielton Pedrosa de Souza, conhecido por “Peeca”, de 30 anos, era quem comandava, há cerca de dois anos, o grupo mais poderoso de traficantes na região, responsável pela comercialização ilegal de entorpecentes. A casa em que funcionava a coordenação de toda a rede criminosa ficava no centro da cidade de Salvaterra.

 

No local, 20 policiais fizeram uma varredura a partir de ordem judicial e encontraram maconha, pasta base de cocaína, cadernetas de anotações de distribuição e contatos, telefones celulares, alto valor em dinheiro, insumos e materiais para a fabricação e diluição de droga. Centenas de pessoas se aglomeraram nas ruas próximas à casa do acusado, que teria a fama de ser o principal traficante da cidade.

 

No local, foram presos ainda Dione Pedrosa de Souza, 31, irmã de Dielton e segunda pessoa na escala de liderança na quadrilha; Silvio Fernandes de Sousa, 23 anos, cunhado de Dielton; Cristina da Silva Brito, 19, que atuava como "mula" na venda de drogas; João Carlos Gama Dantas, 42, também "mula", e Waldiney Souza Gomes, que atuava como “soldado” do tráfico.

 

Victor Braga informou ainda que dos seis presos, três já responderam pelo crime de tráfico ilícito de entorpecentes em Belém em Nova esperança do Piriá, no nordeste do Pará. "A prisão dessa quadrilha representa uma resposta do Estado contra as facções criminosas que agem no interior”, explica o delegado. Os presos responderão pelos crimes de tráfico e associação para fins de tráfico de drogas. Todos estão recolhidos à disposição da Justiça. As mulheres serão transferidas ao Centro de Reeducação Feminino, da Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará (Susipe).

 

Fonte: APN

Comunicação/AMAM
  
  
 
« Voltar
 
 
Oeiras do Pará
 
Desenvolvido por:
Associação dos Municípios do Arquipélago do Marajó
End: Travessa 3 de maio, 2389
Cremação - Telefone: (91) 3213-8000