Seja muito bem vindo(a) a AMAM  - 
 
 
 
 TURISMO
21/11/2016
Variados
ONU INSTITUI 2017 COMO O ANO INTERNACIONAL DO TURISMO SUSTENTÁVEL PARA O DESENVOLVIMENTO.
 


O Governo do Pará festeja a escolha de 2017 como o “Ano Internacional do Turismo Sustentável para o Desenvolvimento”, por enxergar na decisão adotada pela Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU), em setembro de 2015, princípios de sustentabilidades que nortearam a elaboração do “Plano Ver-o-Pará”, o documento estratégico na referência da política de turismo do Estado.

A data indicada pelas Nações Unidas quer promover uma “melhor apreciação dos valores inerentes às diferentes culturas, contribuindo assim para o fortalecimento da paz no mundo”, como um fato catalisador de uma ação para que as nações reflitam sobre a capacidade de seus povos melhorar de qualidade de vida aproveitando as oportunidades que o turismo oferece, naturalmente, em cada região do planeta.

A iniciativa também é resultado da postura da comunidade internacional que adotou a nova Agenda 2030 e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), aprovados pela Assembleia Geral da ONU, onde o turismo aparece como meta em três dos novos objetivos globais da ONU.

O documento também destaca que “a resolução reconhece a importância do turismo internacional e, em particular, a designação de um ano internacional de turismo sustentável para o desenvolvimento, para promover uma melhor compreensão entre os povos em todo o mundo, levando a uma maior conscientização sobre o rico patrimônio das diversas civilizações”.

Para o secretário-geral da Organização Mundial do Turismo das Nações Unidas (OMT), Taleb Rifai, “a declaração pela ONU de 2017 como Ano Internacional do Turismo Sustentável para o Desenvolvimento é uma oportunidade única para fazer avançar a contribuição do setor do turismo para os três pilares da sustentabilidade – econômica, social e ambiental – aumentando a consciência sobre um setor que é frequentemente subestimado”, entende Rifai.

Sustentabilidade - Para dar forma concreta à meta, o Governo criou a Secretaria de Estado de Turismo, coordenadora do Sistema Estadual de Gestão do Turismo e responsável pelo desenvolvimento e fortalecimento do setor; e definiu um planejamento estratégico, o “Ver-o-Pará”, para sustentar o trabalho do setor como política pública capaz de gerar desenvolvimento com sustentabilidade e justiça social.

No planejamento adotado para fortalecer o turismo paraense a preocupação com os aspectos da sustentabilidade, lembra que mais da metade do estado é uma área protegida com 684 mil km² de extensão com 64 unidades de conservação públicas e 43 terras indígenas demarcadas, ações que permeiam a direção dos principais documentos publicados pelas Nações Unidas.

A filosofia “Ver-o-Pará” também valoriza ações de sustentabilidade além do meio ambiente, propriamente dito. Há um marcante esforço em concentrar projetos que garantam às pessoas das áreas urbanas e rurais oportunidades de novos negócios na economia local que gerem emprego, renda e qualidade de vida desses atores.

“Isto mostra na prática, claramente, a necessidade que temos, enquanto mundo globalizado, de desenvolver estratégias que possam manter esse mundo, seus biomas, dentro de um processo de equilíbrio, na relação que existe nos aspectos que relacionam a cultura que o homem desenvolve com o que a natureza precisa interagir, sem ser degradada”, reconhece o secretário de Estado de Turismo, Adenauer Góes.

O titular da Setur enfatiza que hoje se sente a necessidade de compatibilizar a economia com a sustentabilidade, e quando se pensa nesse cenário é indiscutível que o turismo é reconhecido no mundo como atividade, que se bem planejada, trabalhada, menos impacta em relação à degradação e perda desse equilíbrio entre o desenvolvimento econômico e a natureza”, completa o secretário.

“Então, o turismo ganha uma consistência, cada vez maior, não apenas só dos organismos internacionais, neste caso a ONU, mas a compreensão empresarial de que é a alternativa mais capaz, desenvolvida pelo mundo moderno, de gerar emprego, de multiplicar renda, de valorizar a cultura do homem, dentro da visão de sustentabilidade e equilíbrio com a natureza”, enaltece Adenauer Góes.

Uma equipe técnica da Setur vai propor uma agenda para que o Estado seja inserido nas comemorações de 2017, Ano Internacional do Turismo, aprovado pelas Nações Unidas, e mostrar as políticas públicas que levam em consideração as práticas de sustentabilidade nos projetos e programas desenvolvidos pelo governo, alinhados com o plano estratégico de desenvolvimento “Pará 2030”.

 Fonte: AGPA.

Comunicação/AMAM
« Voltar
 
 
Oeiras do Pará
 
Desenvolvido por:
Associação dos Municípios do Arquipélago do Marajó
End: Travessa 3 de maio, 2389
Cremação - Telefone: (91) 3213-8000